Notícias

Taxa Selic continua em queda, mas ritmo não satisfaz demanda por crédito para negócios

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central do Brasil anunciou mais um corte na taxa básica de juros (Selic), sendo uma diminuição de 0,5%, levando a taxa para 10,75% ao ano.

Embora essa medida seja interpretada como um sinal positivo para a economia nacional, especialmente para os micro e pequenos negócios, a expectativa por uma recuperação mais vigorosa no acesso ao crédito ainda não foi totalmente satisfeita, conforme argumenta Luciano Bravo, CEO da Inteligência Comercial e Mentor do Crédito Internacional: “O ritmo da queda dos juros continua sendo um obstáculo para os empreendedores brasileiros”, diz.

O presidente do Sebrae, Décio Lima, enfatizou a importância do acesso ao crédito para o crescimento econômico e a geração de empregos no país. Ele destacou que a redução da taxa Selic é uma conquista, mas ressaltou a necessidade de que o Banco Central compreenda as dificuldades enfrentadas pelas empresas, especialmente as micro e pequenas, no acesso ao crédito.

Luciano também argumenta que a taxa básica de juros, embora seja um indicador crucial, não é o único fator determinante para as condições de crédito. Ele ressalta a importância de se considerar também as políticas governamentais, a confiança dos investidores, a estabilidade econômica e uma série de outros elementos que compõem o ambiente financeiro de um país.

Crédito Internacional

“Em um mundo cada vez mais interconectado, as condições econômicas globais exercem um impacto significativo nas taxas de juros e na disponibilidade de crédito em nível nacional. Portanto, para entender plenamente o cenário do crédito no Brasil, é crucial considerar também os desenvolvimentos e tendências nos mercados internacionais”, explica Luciano.

O acesso ao crédito no Brasil não se limitaria apenas a reduções na taxa Selic, conforme argumenta Luciano. O Mentor defende uma abordagem mais abrangente, que leve em conta não apenas as políticas monetárias nacionais, mas também as dinâmicas do mercado global. “Uma excelente alternativa para a obtenção de crédito é o Aporte de Capital Internacional (ACI). De forma simples, o ACI possui muito mais vantagens que o crédito como, bem como o juros mais baixo e a menor burocracia.

“Eembora a redução da taxa Selic seja um passo na direção certa, é evidente que ainda há desafios a serem superados no que diz respeito ao acesso ao crédito para os negócios no Brasil. Mas o crédito internacional pode ser um grande passo para a resolução desse problema”, enfatiza Luciano.

voltar

Links Úteis

Indicadores diários

CompraVenda
Dólar Americano/Real Brasileiro5.45035.4512
Euro/Real Brasileiro5.95555.9635
Atualizado em: 17/07/2024 09:21

Indicadores de inflação

04/202405/202406/2024
IGP-DI0,72%0,87%0,50%
IGP-M0,31%0,89%0,81%
INCC-DI0,52%0,86%0,71%
INPC (IBGE)0,37%0,46%0,25%
IPC (FIPE)0,33%0,09%0,26%
IPC (FGV)0,42%0,53%0,22%
IPCA (IBGE)0,38%0,46%0,21%
IPCA-E (IBGE)0,21%0,44%0,39%
IVAR (FGV)1,40%0,21%0,61%